quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Algumas Fotos de Gerson Avillez

Abaixo algumas fotos minha, clique para ampliar no tamanho natural.





terça-feira, 24 de outubro de 2017

O engodo da Ideologia de Gênero

O sexo não é um problema mas sim o uso vulgar e de reafirmação de poder dele. A potência sexual deriva-se da mesma origem da palavra 'poder' e por isto como na selva ou entre algumas sociedades usado como forma do mesmo. A relação do sexo assim é dissociada ao amor, mas como uma prática mais relacionada aos animais que a exemplo dos machos alfa dominam e predominam sobre os demais. Ou seja, o ato sexual do macho ativo torna-se um exercício de potência lhe concedendo maiores direitos em relação as fêmeas, o que é a essência do machismo e sexismo. Ser ativo assim implica em ter poder sobre os que são passivos sexualmente numa atitude totalmente ausente de amor. Muitos são os exemplos disso em que ao invés de fazer amor, se faz guerra com o sexo como arma como nas guerras em que tropas adversárias muitas vezes exploram sexualmente e até estupram civis de uma população oposta. O que é conhecido como 'crimes de guerra' igualmente é uma forma de subjugar o inimigo. Símbolos como a do obelisco são demonstrações claras da ostentação falocêntrica ao representar o pênis ereto de Osíris/Baal. Algo que clama por suas desconstrução sistematizada, estes nunca fazem amor. Ora, se o problema é o sexismo se deve seguir o caminho contrário ao da sexualização, pois a estes não importa hétero ou homo mas apenas ativos e passivos. Mas não é isto que faz a ideologia de gênero.


Compreendo o desconforto de ser discriminado por ser diferente, o digo pois na qualidade de asperger o sou, mas a sociedade vem sendo bombardeada por campanhas de desconstrução de gênero, algo que as vezes soa mais como lavagem cerebral. Biologicamente e socialmente o homossexualismo humano deve ser interpretado não como uma doença, mas como uma exceção a conduta humana, pois algo que expressa apenas 0,5% da população está longe de ser padrão a ela. A busca por mostrar tal prática como padrão assim aparenta buscar mudar a própria natureza humana e sua moral, de modo que a impôs na sociedade aparenta não se tratar de respeitar quem o faça mas que seja uma prática natural a todos. Forçam a natureza humana assim a algo que não lhe apraz, considero isto sim uma quase heterofobia, pois não se combate opressão com opressão, é substituir um erro por outro. Considero evidente que tal palavra se faz uso existente quando alguns parecem ter ódio da mera possibilidade de mim ter uma mulher. Não respeitam nem minha diferença medicamente comprovada e vão querer me impor outra como campanha de falsa igualdade? Há demagogia de fundo nesses movimentos, sei que tem, e normalmente demagogias escondem pretensões reprováveis. Há um cheiro de podre no ar.

As repetições da mídia reprovando uma provável "cura gay" um mantra perpetrado pela esquerda não título realmente atribuído a seus defensores. O grau de tendencioso explícita um desleixo com a própria lei ao negar auxílio a pessoas que precisem de ajuda em relação a sua sexualidade de modo que não se fala de cura pois não há doença, mas apenas pessoas que não querem ser gays. Logo o mantra novamente contraditório e expresso ao atribuir a homossexualidade uma condição imutável quando a própria antropologia prega que a verdade sendo percentual é relativa agregando a ideias de exceções não bastando a própria condição sê-la na natureza humana. Igualmente ao perpetrar a ideia de desconstrução de gênero fomentando que as orientações sexuais apenas demonstram-se como condicionadas pela cultura pode-se o mesmo falar da homossexualidade como hábito mutável não obstante o número que mesmo eu presenciei de pessoas que deixaram de ser gays e tiveram até filhos.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Apócrifos: A Outra Bíblia

A compilação de livros apócrifos e pseudo epigráfos fomenta um compêndio único de conhecimento e informações do período o qual pertencem assim como complemento ao cânon bíblico atual ao dar respostas de trechos o qual permanecem incógnitas ou obscuros nas escrituras oficiais. A exemplo do 'Primeiro Livro de Adão e Eva' mostra como o diabo enganador induz inúmeras vezes Adão e os seus ao erro assim como as incontáveis ressurreições do mesmo de modo que no geral tais livros não contradiz a moral judaico cristã em comum tirando afirmações de que os 'Filhos de Deus' relatados no Gêneses eram os herdeiros de Seth no livro da 'Caverna dos Tesouros' e de anjos no livro de Enoque, por exemplo. Mas como era costume dos judeus a criação de histórias complementares a bíblia eram comuns ainda que inverificáveis em sua veracidade tornando tais livros no mínimo curiosos contos ilustrativos, no mínimo.
Porém, outros relatos parecem sugerir verdades sobre um mesmo fato ainda que aparentemente mítico na ausência de provas arqueológicas e materiais como acontece com o dilúvio, evento o qual é narrado de diferentes formas em culturas diferentes assim como a longevidade dos primeiros humanos algo que parece ser igualmente repetido a exemplo dos primeiros faraós. Sobretudo algumas profecias parecem estranhamente predizer muito de ocorrências atuais ainda que determinados males sejam atemporais.
Porém, a coleção carece de informações que situem cada livro, dados como quando teria sido feitos, quais autores, quando foram encontrados e quaisquer curiosidades que enriqueçam o mesmo.
Abaixo um trecho de uma profecia do livro Ascensão de Isaías.

"E ocorrerão naqueles dias muitos sinais e maravilhas. E após isto, na véspera de seu advento, os discípulos abandonarão a doutrina dos doze apóstolos, sua fé, seu amor e sua pureza. E haverá muitas discussões na véspera de seu último advento. E muitos, naqueles dias, lutarão pelos cargos sem ter a sabedoria que os torne digno destes. E haverá muitos anciãos iníquos e os pastores oprimirão suas próprias ovelhas; os santos pastores negligenciarão seus deveres mais sagrados. E muitos mudarão a honra de suas nobres vestes de santos pelas vestes daqueles que possuem riquezas. Haverá calúnias e vanglórias antes da aproximação do Senhor, e de muitos será retirado o Espírito Santo. E naqueles dias não haverá muitos profetas, a não ser aqui e ali em diferentes lugares, alguns que anunciarão as grandes verdades. Por causa do espírito do erro, fornicação, vanglória, e de avareza que haverá naqueles dias, alguns a quem se chamar servo do Único receberá este Único. E surgirá grande ódio entre pastores e anciãos. E a cobiça será o sentimento dominante, pois cada um dirá apenas o que lhe for agradável a seus ouvidos."
Livro Ascensão de Isaias - 3.20-30

terça-feira, 17 de outubro de 2017

O Motivo de não Frequentar mais a igreja

Recebo as bênçãos de Deus que enriquece e não acrescenta dores. Ainda que uns digam que sou qualquer um sem grandes adversários e que nada fez que importasse sei que naturalmente não existem fatos que justifiquem me sobrevir quaisquer crimes já que não devo a bandidos nem a lei. Não adianta que não recebo nem aceito nada que se diga cristão mas contrário a tudo que realmente o seja. Profetas do roubo, da violência, da sodomia, da discórdia, destruição da família através de todos pecados, da ganância, ódio, inveja, luxúria, sendo "profetas" amantes da mentira e do engano, agourentos e sempre atacando o que anda o caminho reto, justo, íntegro e sincero. Por qual motivo será? Seja qual for explica o motivo da igreja estar tão corrompida, nê? O diabo pode se passar por anjo de luz a vontade que não engana mais meu discernimento, nem tente! Vá de reto profetas de Baal! Jesus pode permitir a maldade, mas não a faz, não existe teologia da prosperidade nem da miséria! Prefiro acreditar em apócrifos do que nestes fariseus de um deus arbitrário qualquer.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

O que move minha escrita

O que move minha escrita, no entanto, não apenas é a busca pelo original, ou por verdades, mas por críticas e engajamentos que fixem a moral verdadeira. Algo que sempre vou martelar enquanto o oposto fizer o mesmo assim como repetir a exaustão mentiras. Minha luta não é contra um homem, mas a hipocrisia, discriminação, desigualdade, covardia, opressão e mentira seja de quem for e onde for, assim como todas as suas ferramentas, sofismas, mecanismos e meios através da mesquinhez do ódio, inveja e ganância.

O combate de pena das letras contra forças demagógicas da mentira, engano e antiética tem que se expressar em todas as áreas de minha vida como filosofia de vida, compartilhando as minhas privações e injustiças sofridas por aqueles que buscam legitimação através da calúnia. Criticar tudo que é maligno, doentio e imoral deve ser o único objetivo para um mundo realmente melhor. Militar uma causa o combate deve ser continuo, por abaixo assinados, divulgação e criticas ininterruptas ante aqueles que anseiam roubar não somente a dignidade humana, mas minha voz. Ficarei nesse viés sempre, independente das calúnias, enquanto a segregação me for um fantasma pois minha vida e historia faz parte de minha expressão literária principalmente se mal me fizerem por ela.

Não me curvo a uns bandos o qual a fonte de poder é a promoção de toda sorte de crimes, de calúnias, fraudes, exploração sexual, estupros, homicídios, ameaças e sequestros para achar que pode me dar sermão sobre bandidagem.

 Trecho dos apêndices de 'Herdeiros do Caos'.

domingo, 8 de outubro de 2017

Um Breve Debate Sobre Conservadorismo

O conservadorismo tem sido taxado generalizadamente de modo desdenhoso e superficial. O conservadorismo determina-se como aquilo o qual se atém a tradições de modo que naturalmente possam haver conservadores de tipos diferentes ao se ater a tradições que podem até mesmo ser opostas entre si. A atribuição de ser avesso a mudanças seria pertinente a avanços que destoem dessas tradições. Por exemplo, posso ser conservador no que se refere a moral e bons costumes, não num sentido social a exemplo das múltiplas discriminações decorrente de tradições racistas, machistas ou socioeconômicas. Posso-me dizer progressista no tocante estas áreas o que define minha posição como de centro.

Nesse sentido ser conservador compreende a defesa do decoro, de normativos sociais de respeitabilidade bilateral e simétrica ao contrário a gama radical do tradicionalismo que como todo tipo de extremismo muitas vezes prega o ódio em palavras e atitudes, um contrassenso ao radicalismo de esquerda, quando não um duplo padrão moral. A ofensa, ameaça e assédio são características comuns ao radicalismo.
 
Sobretudo o que para uns é tradição para outro é algo novo se tratando de culturas diferentes. Um exemplo seria se alguém fosse adepto hoje de religiões romanas antigas em que se cultua o homossexualismo. Hoje por ser algo novo a maior parcela da população seria tradição para este defensor. Ou melhor, a quem defenda uma prática (ainda que nova para muitos) como uma tradição não deixa de ser de certo modo um conservador, por pior que seja essa prática ou não. Nesse sentido considero intuitivo perceber que alguns possam se apropriar de prerrogativas progressistas, de esquerda, quando convém, a fim de, na verdade, espalhar tradições alheias a um povo como é o caso da difusão do islamismo e seu Al Corão hoje no ocidente. Por si só a religião é uma tradição, os muçulmanos não são diferentes por serem extremamente tradicionais ainda que com algumas práticas opostas a do cristianismo, por exemplo.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Valorização da Mulher Já!

É ridículo como a velha polaridade simplória e medíocre é mantida pra definir a mulher em dois únicos tipos: as putas ou donas de casa. Paradigma dos idiotas machistas. Definitivamente uma dose de feminismo se faz necessária com algumas mulheres para que o lugar delas na sociedade não seja determinado pelo macho. Meu lugar assim é do seu lado ajudando no seu empoderamento!
Sinceramente não tenho culpa se algumas arrumam namorados idiotas e depois ficam de mimimi contra mim como se eu fosse o MACHISTA, termina com eles pq se espera que ele seja um príncipe encantado vai ter mais sorte como abóbora! Mais fácil ele chamar o céu de banheiro e mandar rastejar.
Todavia a algo que não faz sentido no movimento feminista, na prática as vezes soa como ódio ao sexo masculino, não busca por igualdade.